FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

domingo, 19 de outubro de 2008

Paris




Paris. Cidade da luz e da insatisfação, por onde o Sena corre do luxo ao lixo. O filme "Paris" de Cédric Klapisch - realizador de'"A Residência Espanhola" e de '"As Bonecas Russas"- gira em torno de um perfil de cidade configurado pela história e génese dos seus habitantes.

Pierre está doente. Os médicos garantem-lhe apenas alguns meses de vida e a hipótese remota de um transplante de coração. A irmã de Pierre vive sozinha com três filhos resultantes de dois casamentos "falhados". Quando toma conhecimento da doença cardiaca do irmão, muda-se para o seu apartamento. Em simultâneo, a estória de dois grupos de personagens evoluem em paralelo. Algumas personagens entram em crise. Perderam algo e hesitam em reencontrar a esperança. Pierre está prestes a perder tudo e, contudo, parece que essa proximidade da morte o ilumina. Perante essa revelação de esperança, faz subtilmente chegar essa mensagem de que a vida continua para além das crises, das perdas ou angustias.

Enquanto, Pierre segue de Taxi a caminho da sala de operações, onde o novo coração o espera, vai olhando as ruas de Paris no seu ritmo insatisfeito tão ao jeito da humanidade dos seus trauseuntes.

Sem comentários :

_