FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Ninho abandonado

















Ao Pietro e a Beatrice


A casa está só,
oca, noz desmiolada

O sangue fluiu 
pela mesma fresta 
onde o frio entra agora

A cal das paredes caiu
porque eram as asas dos anjos
que a escoravam intacta 

Os tectos refletem  apenas
o ocre velho
dos corações maduros

E até a fruta perdeu 
aquela acidez benfazeja
das coisas novas e nubeis

Levaram o calor
que  a raiz leva à flor
sem lhe pedir mais nada
que o primeiro odor da madrugada 








1 comentário :

solfirmino disse...

Ah, um poeta com "síndrome do ninho vazio" é de partir o coração...Se você acredita na educação que deu a seu filho, confie nele, que ele o deixará orgulhoso. Sei que parece difícil. Nem faço ideia. Estou começando agora a fase do namoro... Mas entendo que ele precisa passar pela experiência para crescer e ser feliz. Bonito poema. Casal lindo!
Beijinho

_