FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

terça-feira, 4 de agosto de 2015

O sorriso do Hassan




Je ne suis pas un autre,
eu sou o outro,
o que me atira sorridentes beijos  
a caminho da aldeia,
o que apenas sobrevivendo
partilha comigo o último pão,
o que preso no seu circo de feras
gasta um gesto verdadeiramente livre
para me cozinhar um cuz cuz.


Je ne suis pas un autre,
eu sou o outro,
o que caminha a meu lado
serenamente,
o que me estende o seu único braço,
o que por mim ora e me faz orar,
o que me faz ter saudades
do inferno, da pestilência invita
que carreguei rente à pele,
e da pureza que descobri dentro dela.


Je ne suis pas un autre,
eu sou o sorriso do Hassan.






















Pedro e Hassan (caseiro de uma propriedade rural) na província de Doukala.

1 comentário :

Paris Toujours disse...

Gosto do Hassan, do seu sorriso.
Que belo poema.

_