FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

TODAS AS PALAVRAS (um excerto do poema em memória de Manuel António Pina)


As que procurei em vão,
principalmente as que estiveram muito perto,
como uma respiração,
e não reconheci,
ou desistiram e
partiram para sempre,
deixando no poema uma espécie de mágoa
como uma marca de água impresente;
(...)

Manuel António Pina — 18/11/1943 § 19/10/2012

Sem comentários :

_