FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

sábado, 24 de março de 2012

Os portugueses, um povo obstinado



Jogava-se o acesso aos quartos-finais da Liga Europa. Defrontavam-se em Manchester, o Sporting e o City. Os lisboetas arredados  em todas as outras competições, jogavam agora a salvação do investimento efetuado no plantel na época de 2011/2012. Tinham ganho, em Lisboa, por 1-0.

Nesta segunda-mão, depois de terem estado a ganhar por 0-2, sofreram 3 golos. O resultado de 3-2 ainda servia os objetivos leoninos. O City milionário carregava agora entusiasmado pela reviravolta e pelo público. O Sporting sucumbia minuto após minuto. Contudo, resistia. Afligia os adeptos lusitanos o sofrimento de todo o plantel. O jogo estava ao rubro, mas com um sentido apenas. Havia que fazer qualquer coisa. Foi então que dois portugueses, se lembraram de perder tempo: Pereirinha e Rui Patrício simulavam lesões (a do Pereirinha foi "meia-lesão") com uma veracidade e teimosia incrível. Estavam 11 jogadores leoninos em campo, mas foram dois portugueses que se "lesionaram".

Somos um povo pequeno e temos uma economia frágil. Quando a luta aquece, sabemos sofrer como ninguém e jogamos com tudo. É o nosso plano de sobrevivência, logo um traço da nossa identidade. Gostaríamos todos que fosse ao contrário, que prevalecesse o espírito desportivo. A natureza porém obriga-nos à sobrevivência.

PS.Portugal não é o lugar de um só povo (como a França, Terra dos Francos e a Alemanha, Terra dos Alamanos) ou fruto de uma contingência geográfica, Portugal nasce da VONTADE DOS HOMENS. É sempre essa vontade indómita que faz a diferença a nosso favor. 

1 comentário :

Garota disse...

Somos sem dúvida um povo lutador... mas talvez das batalhas erradas! Ao que verdadeiramente importa, baixamos os braços, olhamos para o lado e esperamos que não demore a passar...

_