FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Ar

Querido ar,
hoje queria voar contigo até às andorinhas.

Planar sozinha por dentro de nuvens cheias de mar.

Acender o Sol,
para aquecer o pequeno-almoço aos malmequeres.


PS. Porque ela me confessou que preferia o "Ar" em lugar da "Terra", escrevi este poema. Realmente Ar e Terra, se complementam. Façam-se as bodas. Convide-se a "Água" e o "Fogo" para a festa do absoluto.

2 comentários :

CÉU disse...

Outro poema de encantar. Eu, contrariamente a ela, prefiro a Terra, porque me sinto mais segura e sou virginiana de signo.
Para tudo, tenho de ter os pés bem assentes na terra, no solo.

Luís Palma Gomes disse...

Pois eu também sou muito terreno, para o bem e para o mal. Sou capricórnio. Talvez por isso gosto tanto de voar de avião. Sinto que saio do meu espaço de conforto e de certa forma completo-me. Também gosto muito de nadar. Pratico natação de manutenção. Faz-me voar debaixo de água, o que liga os elementos água e ar.

_