FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

quarta-feira, 20 de março de 2019

Primavera tardia

Deito-me ao sol, indiscreto. Reajo sem pudor aos transeuntes. Sou um resto lançado à praia
pela juventude serôdia que me assola, como um copo de vinho entornado sobre alvura de mundo.

Escuto-me assim por dentro, sem remorso de mim mesmo.  Estou cansado. Andei por ai meio século  e só por que uma breve brisa se levantou, acho que devo regressar mais cedo à vossa noite.

Sem comentários :

_