FAZ-TE MEMBRO DESTE BLOG E RECEBE NOTIFICAÇÕES DOS NOVOS POSTS

sexta-feira, 29 de abril de 2016

A segurança na internet

O problema era tão grande
que cada pergunta apenas almejava
um pestanejar breve
da lesma.
E sempre da mesma. 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Verdade, le parfum

Nas traseiras da minha casa
o chão enlouqueceu.

O sortilégio surgiu de um solavanco apenas,
vindo do ego da terra.

E o que jazia, negro e desastroso, floresceu.

E que odor esclarecido carregam agora
as pequenas fadas até aos nossos
inertes narizes.

Se um publicitário desse um nome
a este perfume de margaridas
chamar-lhe-ia "Verdade".
Isso.
Somente, "Verdade".


terça-feira, 12 de abril de 2016

Margaridas

São brancas, amarelas e verdes, as margaridas.

Ninguém as plantou ou regou,
mas nasceram aos molhos
e bem vestidas
nos folhos da rocha ígnea.

Talvez as suas sementes
sejam os gafanhotos que Deus cospe
quando grita as leis lá no céu, talvez.

Fazem lembrar-me o poema das 'Liláceas'
que o Camilo Pessanha escreveu.

É um poema tão harmónico e completo,
que ao pensar nele,
decidi parar o meu.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Peixe dourado

A menina das fotocópias  tem um peixe dourado.
Só lhe dá flocos  alemães.
A bomba de ar avariou-se
e aquela quietude lembrou-me
a simplicidade que outrora apreciei
numa gravura que decorava
um restaurante chinês.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

A última quinta-feira do mês

Esconde
o que escondido está.

Isso mesmo, irmã.

Esconde-o num mistério
enrolado em betão maduro
de uma periferia
onde não se vislumbra a lua,
nem nenhuma mercearia aberta,
nem um pardal sequer

Se calhar ainda não entendeste
que estás em trânsito para a esperança da noite,
onde um vão de escada e uma mão-cheia de gatos
te esperam
para relançar de novo esse hálito noturno
na primeira sexta-feira de abril.
_